Skip to content

A luz de alerta está acesa

O risco da proliferação de criadouros de larva do Aedes Aegypti dentro dos imóveis voltou a ser uma preocupação em Guaíra. Não apenas dentro das residências, mas também do lado de fora, como em quintais por exemplo.
Tudo e virtude das chuvas que caíram até o último final de semana em nossa cidade, trazendo alento e esperança para nossa pujante agricultura, mas em contra partida a volta do sinal de alerta para o combate a dengue. Lembrando que os potenciais criadouros do mosquito são os tradicionais vilões, recipientes como vasos e pratos, pingadeira de plantas, embalagens plásticas, garrafas pet e vasilhames retornáveis. É nesses locais que a água da chuva, acumulada, se transforma em verdadeiros berçários para a criação de larvas do mosquito transmissor de dengue, chikungunya e zika vírus.
Com esse perigo de volta a tona, é importantíssimo que a população não baixe a guarda e continue a combater os criadouros, efetuando uma rápida checagem na residência tanto nas áreas internas e principalmente externas. O combate a dengue é uma obrigação de todo cidadão. Entretanto, não desvia o foco da responsabilidade da administração pública, inclusive porque os criadouros podem se proliferar de forma generalizada em terrenos baldios, prédios abandonados, escolas e até postos de saúde. Para isso, a Prefeitura vem tomando medidas visando o combate a dengue em especial, notificando os proprietário de terrenos para realizarem a limpeza e roçagem dos mesmos.
O combate ao Aedes aegypti não comporta trégua, deve ser feito o ano todo, mas de forma ainda mais intensa agora. A solução não está na vacina antidengue, pois o mosquito transmite muitas outras doenças que, a exemplo da dengue, podem matar. Portanto, as ações devem ter como foco a destruição dos criadouros. É simples, é eficaz e está ao alcance de todos.

Notícias relacionadas

Comentários

Nenhum comentário nesta notícia.

Não existem comentários.

Comente esta notícia

Campo obrigatório

Campo obrigatório

Campo opcional