Skip to content

“Alegrai-vos sempre no Senhor

Coluna do Padre

Caros  irmãos leitores, o Natal do Senhor  já se aproxima: “Alegrai-vos, o Senhor está perto”. Pode parecer fora de lugar tal proposta diante de um mundo que não faz outra coisa senão correr atrás do prazer, do consumismo, do bem estar físico, pensando em alegrar-se e encontrar a felicidade. Todos querem ser felizes, crentes e não crentes. A felicidade é como um fruto doce que se procura colher com todo esforço. A revelação diz: “Deus é amor”; o homem crê poder inverter a frase e dizer: “O amor é Deus!” A revelação diz também: “Deus é a felicidade”; o homem inverte de novo a frase e diz: “A felicidade é Deus!” Quando portanto dizemos: “A felicidade é Deus”, divinizamos nossas pequenas experiências; chamamos “Deus” a obra de nossas mãos, ou de nossa mente. Fazemos da felicidade um ídolo.Quem procura Deus encontra sempre a alegria, mas quem procura a alegria não sempre encontra Deus. Quem procura a felicidade antes que a Deus e fora de Deus, não encontrará senão um simulacro, “uma cisterna vazia de água” no dizer do profeta Jeremias 2, 13. e no Salmo 37, 4, nos exorta: “Procura a alegria no Senhor, ele ouvirá os desejos do teu coração”. Deus é a verdade, e a verdade vos libertará, de toda a angústia e aflição. Com Deus também as alegrias da vida presente conservam seu doce sabor e não se transformam em angústias. Não somente as alegrias espirituais, mas toda alegria humana honesta: a alegria de ver crescer os próprios filhos, do trabalho levado a termo, da amizade, da saúde restabelecida, da criatividade da arte, da distensão em contato com a natureza. O Senhor veio, o Senhor vem. Ele gerou uma vida nova que opera ao interior da realidade, como a semente escondida na terra ou o fermento que faz fermentar a massa. Jesus veio trazer sobre a terra e que já nos faz pressentir a exultação do céu: é o momento em que Jesus opera com o seu poder curas e prodígios que renovam toda a realidade que vem ao seu contato. Nesse momento a alegria e a exultação dos tempos messiânicos, anunciada por Isaias, tem a sua exata verificação. O cristão deve testemunhar a alegria de crer no evangelho, com o perdão, a bondade, a misericórdia, a confiança. O profeta Neemias nos afirma: “A alegria do Senhor é a nossa força”.

Notícias relacionadas

Comentários

Nenhum comentário nesta notícia.

Não existem comentários.

Comente esta notícia

Campo obrigatório

Campo obrigatório

Campo opcional